TARTARUGAS MARINHAS E O AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL A RELAÇÃO?

Texto: Bárbara Santos Teixeira Costa


O aquecimento global vem causando diversos estragos em nossos ecossistemas, e ainda causará muito mais se nada for feito. Mas você sabe como ele afeta as tartarugas marinhas? Não? Então venha com a gente!


Figura 1: Filhote de tartaruga da espécie Caretta caretta (Tartaruga-cabeçuda), uma das espécies que desovam nas praias do Espírito Santo. Autoria: Bárbara Santos Teixeira Costa (Instagram - @bio.barbara)


Postura de ovos


Para entendermos o problema, precisamos compreender como as tartarugas marinhas são formadas. Algum tempo após a fecundação, a fêmea parte para a criação de um ninho, elas sobem à praia ao anoitecer, onde escolhe um trecho da praia para construir seus ninhos e desovarem. Elas cavam na areia com as nadadeiras posteriores um buraco com cerca de meio metro de profundidade, fazendo a desova e ao final cobrem o ninho com areia, e retornam para o mar.


Incubação


O desenvolvimento dos embriões ocorre de acordo com a temperatura da areia, onde esta é uma determinante para o sexo dos filhotes: com uma temperatura abaixo de 29º C, nascem mais machos e com uma temperatura acima de 30º C aproximadamente, nascem mais fêmeas. Entre ambas as temperaturas ocorre a chamada temperatura pivotal, que gera uma quantidade igual de machos e fêmeas, variando de espécie para espécie.


Isso acontece pois, geralmente durante o segundo terço da incubação, as gônadas das tartarugas se diferenciam a partir de uma enzima chamada aromatase, capaz de converter hormônios andrógenos (que geram as características masculinas) em hormônios estrogênicos (que desenvolvem características femininas). Essa enzima só é produzida em altas temperaturas, então caso ela seja produzida o embrião será fêmea e terá ovários, caso contrário, o embrião será macho e terá testículos.


Aquecimento global


É certo que as ações humanas estão contribuindo para o aumento da temperatura de nosso planeta, e podemos ver isso com o fenômeno do aquecimento global. Mas o que as tartarugas marinhas têm a ver com isso? Com o aumento da temperatura, nascerão mais fêmeas do que machos. Em um estudo feito nas praias da Grande Barreira de Corais da Austrália, foi descoberto que, na parte norte da Grande Barreira de Corais, 99,1% dos fi