top of page

QUAL O SIGNIFICADO DO SÍMBOLO DA MEDICINA?

Texto: Carolayne Santino da Silva

Imagem 1 - Símbolo clássico e original da Medicina. O bastão de Asclépio. Fonte da imagem: Conferência de abertura do IV Congresso Brasileiro de História da Medicina, São Paulo, 17 dez. 1999.


A mitologia grega é repleta de histórias fascinantes. Deuses e animais das mais diversas formas enchem os olhos e a imaginação do pessoal que curte esses contos. Mesmo para quem não é tão assíduo na leitura dessas histórias, com certeza já ouviu falar do exemplo clássico da Medusa, a mulher com corpo e cabelos de serpentes que transforma em pedra quem olhar para ela.


Há um outro exemplo que é bastante presente no nosso dia a dia, que também tem a ver com serpentes, mas que talvez passe imperceptível aos olhos de muitos: o símbolo da Medicina, o famoso bastão de Asclépio, o deus da Medicina. Não lembra? É um bastão com uma serpente envolta nele (Imagem 1). E se tem serpente, tem herpeto no meio! Ao ver o símbolo da medicina você já se perguntou o que significa a serpente enrolada no bastão? E por que ser uma serpente? Venha conosco entender mais sobre a relação deste animal com a medicina!


Há algumas interpretações para a combinação de bastão e serpente presentes no bastão de Asclépio, símbolo da medicina. Vamos explicar o significado com base naquelas que mais são aceitas pelos pesquisadores. O bastão simboliza o ciclo de vida e morte da árvore da vida, simboliza também o poder, a magia e um auxílio, uma assistência. A serpente simboliza o conhecimento, a astúcia, a saúde e a doença (a relação entre o bem e o mal). A serpente também simboliza o rejuvenescimento, visto que as serpentes trocam de pele periodicamente, e também simboliza uma ligação entre os dois mundos: o visível e o invisível.


Agora, vamos entender um pouquinho a história de como Asclépio se tornou o venerado deus da Medicina.

Imagem 2 - O semideus Asclépio segurando seu bastão. Fonte da imagem: Centro Cultural do Ministério da Saúde.


Segundo a mitologia grega, Asclépio é filho do deus Apolo com a ninfa Coronis, uma mortal, o que fez dele um semideus. A história conta que Coronis foi infiel a Apolo, que irritado mandou que sua irmã, a deusa Ártemis, a matasse. Porém, ao lembrar-se que Coronis estava grávida de um filho seu, Apolo providenciou para que rapidamente fosse feita uma cesariana para salvar o bebê. Este bebê chamou-se Asclépio e foi levado até o centauro Quíron, que o criou e o ensinou tudo sobre o uso das ervas medicinais. Com o passar dos anos, Asclépio dominava a arte de curar os enfermos e até ressuscitá-los, como fez com Hipólito. Zeus, vendo que ela havia ultrapassado os limites da medicina, matou-o com um raio. Depois de sua morte, Asclépio passou a ser venerado como o deus da Medicina na Grécia e também no Império Romano, onde era conhecido como Esculápio.


Gostaram de conhecer o significado do símbolo da Medicina e um pouquinho da história de Asclépio?


Referências:


REZENDE,Joffre Marcondes de. À sombra do plátano: crônicas de história da medicina [online]. São Paulo: Editora Unifesp, 2009. O símbolo da medicina. 19-30. ISBN 978-85-61673-63-5. Available from SciELO Books. Disponível em: <http://books.scielo.org>. Acesso em: 10 ago. 2022.


SAÚDE, Centro Cultural do Ministério da. Esculápio, o deus da Medicina: a história do mito grego que deu origem a um dos maiores cultos da antiguidade. A história do mito grego que deu origem a um dos maiores cultos da Antiguidade. 2022. Disponível em: http://www.ccms.saude.gov.br/noticias/esculapio-o-deus-da-medicina. Acesso em: 10 ago. 2022.

515 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page