PARCEIROS

Apoio: Edital FAPES/VALE/FAPERJ Nº 01/2015 – PELOTIZAÇÃO, MEIO AMBIENTE E LOGÍSTICA.

©2019 by Herpeto Capixaba. Proudly created with Wix.com

Buscar
  • Herpeto Capixaba

O “XIXI” E O “LEITE” DO SAPO PODEM CEGAR?



Texto: Bryan Martins


Essa é velha, hein?! Pobrezinhos dos sapos, mais uma vez tachados como vilões, quando, na verdade, são vítimas!


Boana albomarginata. Fotografia: Bryan Martins.


Esse boato não vem de agora... Na real, ele é muuuito antigo, mas precisamos desmitificar isso, não é mesmo!?


Sapo produz leite?

Primeiramente, sapo não produz leite! Isso é coisa de mamífero! “Ah, mas o que é aquele líquido que eles ‘esguicham’ quando alguém os pega?” Bom, aquele líquido que eles “esguicham” quando alguém os manuseia é “xixi”. Mas isso falaremos mais a frente! Mas olhe bem, um fato é que a pele dos anfíbios de um modo geral possuem muitas glândulas, e essas glândulas secretam “venenos”. Mas não se preocupe, esse “veneno” é inofensivo para o ser humano.


E o xixi?

Já sabemos que sapo não produz leite, mas e quanto ao “xixi”? Com relação ao “xixi”, bom, essa é uma forma totalmente inofensiva (exceto pelo cheiro) de tentar se safar de um predador (ou de alguém que tente pegar o sapo). “Ah, mas esse 'xixi’ cega, né?” Não! O “xixi” do sapo não cega, não causa doença, nem mata. Como eu disse, não causa mal algum, mas o gosto deve ser ruim (suponho) e o cheiro também (tenho certeza).


E esse veneno aí? “Ihhh”, até imagino...

Quanto ao “veneno”, ahn... Você gostaria de ser pego por algum animal para ser devorado? Acho que não! Os sapos também não! Mas ao contrario da gente, eles não são grandes nem fortes o suficiente para lutar contra seus predadores naturais. Desta forma, eles secretam essa substância (lembra do veneno no primeiro parágrafo?) para lesarem de alguma forma o seu predador, como as serpentes, por exemplo. Caso você não seja um predador de sapos, fique tranquilo!


Viu? Os sapos só querem garantir a própria existência, e não prejudicar nós humanos!


Então todos os sapos são inofensivos?

Vamos lá: Estou aqui para ensinar, e, para isso, preciso contar a verdade! Então... Sem desespero! Existem algumas espécies como, por exemplo, Phyllobates terribilis, que possuem toxinas “punks”! Essas toxinas sim podem causar algum acidente mais sério! Devemos nos preocupar? Sim e não. Se você não sabe o que está fazendo (ou é predador de sapos), sim! Fique longe! Lembrando que estes problemas só acontecem se houver contato direto do animal com a pele. Fora isso, fique de boas, pois essas espécies são BEM MENOS COMUNS do que estes sapinhos de beira de rio, que são inofensivos e atuam no equilíbrio biológico dos ecossistemas.

Estamos acertados? Deixem os sapinhos lá no mato, e se algum aparecer na sua casa, não mate! Tire ou chame alguém para tirar de lá e levar para um local seguro (para todos, inclusive o sapinho). Nós agradecemos, os sapos agradecem, natureza agradece!


Indivíduo de Itapotihyla langsdorffii sendo manuseada, evidenciando sua docilidade. Foto: Bryan Martins.

Referências

FAUSTO, M. L. Expedição vida. Verdades e mentiras sobre os sapos. Disponível em: <http://expedicaovida.com.br/sobre-o-blog/> Acesso em: 18 de mar. de 2019.

COLOMBO, P.; ZANK, C. 2008. p. 104-111. In: BOND-BUCKUP, G. (Org.) Biodiversidade dos Campos de Cima da Serra. 1. ed. Porto Alegre: Libretos, 2008. v. 1. 196 p.

ANFIBIÓLOGOS. Mitos e verdades sobre os sapos. Disponível em: <https://anfibiologos.wordpress.com/2016/06/21/mitos-e-verdades-sobre-sapos/> Acesso em: 18 de mar. de 2019.

26 visualizações