top of page

CECÍLIA: UMA EXCELENTE MÃE

Texto: Bárbara Santos Teixeira Costa


Alguns anfíbios da ordem Gymnophiona, as conhecidas cobras-cegas ou cecílias, são conhecidos por terem um extremo cuidado parental. Isso já era conhecido desde meados do século 19, onde já se sabia que as cecílias ovíparas se dedicavam bastante aos seus filhotes (Sarasin e Sarasin, 1887). Mas no ano de 2006, foi publicado um artigo revolucionário (Kupfer et al. 2006), demonstrando que as cecílias... “amamentam”? Mas que história é essa?! Continue com a gente e descubra!


Figura 1: A cecília Siphonops annulatus, em Santa Teresa-ES. Autor: Thiago Silva Soares (Instagram: @thiagobiotrips).


No final da década de 80, foi descoberto que algumas espécies de larvas (termo usado para filhotes) de cecílias ovíparas possuíam ‘dentes’, mas por muito tempo essa foi uma questão biologicamente confusa. Isso porque até então era sabido que as larvas de cecílias com dentes sempre eram vivíparas, se alimentavam do vitelo de seu próprio ovo quando embriões e, quando este acabava, elas partiam para se alimentar através desses dentes de uma secreção nutritiva que a parede do útero da mãe fornecia.


Mas se só as cecílias vivíparas possuíam esse dente especializado para se alimentar da secreção da parede do útero da mãe, por que então haviam cecílias ovíparas que também possuíam dentes? Essa descoberta contrariava e muito tudo o que já se sabia da biologia reprodutiva dos Gymnophiona.


Dando um salto no tempo, Kupfer et al. (2006) observaram que,as cecílias fêmeas da espécie africana ovípara Boulengerula taitanus Loveridge, 1935 mudavam de coloração quando estavam cuidando de seus filhotes para uma coloração mais esbranquiçada. Além disso, seus filhotes possuíam dentes, e então foi levantada a hipótese, e posteriormente confirmada, de que os dentes serviam para se alimentar da pele da mãe!


Esse comportamento incrível chamado dermatofagia pode ser comparado a uma ‘amamentação’ dos mamíferos, com a pele da mãe sendo o único alimento dos filhotes até eles serem independentes. Foi estimado que em apenas uma semana os filhotes aumentam seu comprimento total em cerca de 11%, apresentando um crescimento de cerca de 1mm ao dia! Nesse vídeo é possível observar exatamente como esse comportamento ocorre.


Figura 2: Cuidado parental em S. annulatus. (a,b,c) Mãe e filhotes. (d,e) Dentes de filhote. (f)

Cortes histológicos do tecido epitelial de fêmea sem filhotes e (g,h) fêmea com filhotes. Autores: Wilkinson et al. (2008).


A coloração esbranquiçada dessas cecílias se deve ao acúmulo de lipídeos e proteínas (o que podemos observar na Figura 2 g,h) presentes em sua camada mais externa da epiderme, justamente para que seus filhotes se alimentem dela. Outra revelação fantástica foi a de que essas cecílias também são capazes de secretar um líquido cloacal do qual os filhotes também se alimentam (Wilkinson et al., 2008). E tudo isso enquanto a mãe não se alimenta por diversos dias, apenas cuidando de seus filhotes.


Posteriormente, Wilkinson et al. (2008) revelaram a prática de dermatofagia na cecília brasileira Siphonops annulatus, que também ocorre na nossa Mata Atlântica, inclusive em território capixaba! E o que é muito curioso, é que ambas as espécies citadas de cecília, africana e brasileira, possuem o mesmo comportamento. Ou seja, o compartilhamento desse comportamento entre espécies de continentes vizinhos pode levantar questões evolutivas sobre sua origem e manutenção.


Na cecília Microcaecilia dermatophaga Wilkinson, Sherratt, Starace & Gower, 2013, da Guiana Francesa, também foi registrada a dermatofagia (2013, Wilkinson et al.). Isso demonstra que ainda há muito a se descobrir sobre os Gymnophiona, animais tão incríveis e tão pouco conhecidos e estudados.


Referências

KUPFER, A. et al. Parental investment by skin feeding in a caecilian amphibian. Nature, v. 440, n. 7086, p. 926-929. 2006.


JARED, C.; ANTONIAZZI, M. M. O admirável mundo das cobras-cegas. Scientific American Brasil. 2008. Disponível em: <https://sciam.com.br/o-admiravel-mundo-das-cobras-cegas/> Acesso em 02 de dez. 2021.


SARASIN, P.; SARASIN, F. Ergebnisse naturwissenschaftlicher forschungen auf Ceylon. Wiesbaden: C. W. Kreidel’s Verlag. 1887.


WILKINSON, M. et al. A new species of skin-feeding caecilian and the first report of reproductive mode in Microcaecilia (Amphibia: Gymnophiona: Siphonopidae). PLoS One, v. 8, n. 3, p. e57756. 2013.


WILKINSON, M. et al. One hundred million years of skin feeding? Extended parental care in a Neotropical caecilian (Amphibia: Gymnophiona). Biology Letters, v. 4, n. 4, p. 358-361. 2008.

1.016 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page