A COBRA VOVÓ


Texto: Lucas Rosado


Você já parou pra pensar quanto tempo vive o tempo? Aposto que sim, só que quanto tempo vive uma serpente? Será que ela vive 2, 10, 50 anos? O que você chutaria?


Muitas espécies de répteis não avianos (lembremos que aves também são répteis) têm ciclo de vida muito longos, como tartarugas (temos Jonathan, com 188 anos) e crocodilos (o Henry de 115 anos) e, recentemente (ano passado), foi descrito que algumas serpentes podem chegar nada mais nada menos que a 51 anos. Isso mesmo cara, 51 ANOS!



Tu já se imaginaste encontrando uma serpente vovó?

A serpente encontrada é membro do gênero Crotalus, espécie C. horridus que não temos no Brasil, mas temos um familiar, C. durissus (Imagem 1). Até então, a expectativa de vida para o gênero era de apenas 14,2 anos (podendo chegar a 30 em alguns indivíduos isolados).


Esse é o maior registro de longevidade de serpentes até o momento. Até 2018 acreditávamos que o mais longe que uma serpente poderia chegar era de 30 anos, para alguns boideos (jibóia e sucuris), colubrídeos (quase todas as cobras) e elapideos (coral-verdadeira).


No Butantã alguns pesquisadores registraram idades de 3,5anos para Micrurus sp, 10 anos para Bothrops sp, e 5,5 anos pra temida Lachesismuta.


Mas como sabem que ela tem 50 anos?

Se você já conhece a cascavel vai ver que ela tem um chocalho (para aqueles que não viram, deem uma olhada, vale a pena: https://www.youtube.com/watch?v=uInycnRkFYk).

Esse chocalho tem em sua morfologia alguns gomos/anéis que podem induzir a dizer que a idade da serpente é referente ao número de gomos/anéis que ele apresenta, mas não, isso não diz a idade dela. Esses anéis são formados de acordo com a troca de pele do animal, então conforme a serpente vai crescendo em tamanho, seu chocalho aumenta também. Mas mais uma vez, não correspondendo aos anos de vida do animal.


Tá bom então, mas como descobriram que ela tem tantos anos de vida assim? Através de recapturas ao longo de alguns anos (intervalos de 15 anos) e alguns testes estatísticos que não precisamos discutir aqui, né?


Mas qual a importância disso?

Serpentes por serem animais ectodérmicos com crescimento “indeterminado” tem contribuído para entender o processo chamado de ritmo de vida ou taxa de vida (pace-of-life ou rate-of-living), ajudando em processos de danos no DNA, efeitos do estresse, funções mitocondriais, etc. Proporcionando novas ideias de como a taxa de vida evolui dentro dos grupos de vertebrados (animais com vértebras).


Obs: Só pra você não ficar curioso, caso não tenha se perguntado ainda a quanto tempo existe o tempo, ele existe a 13.8 bilhões de anos.

Referências

BERNADE, P.S. (31 de março de 2019). Curiosidades sobre as cobras. Disponível em: http://www.herpetofauna.com.br/curiosidades_sobre_as_cobras.htm.

BROWN, W. & SIMON, M.G. (2018). Record Life Span in PopulationofTimberRattlesnakes (Crotalushorridus). Herpetological Review. 49(3), 442-445.

FOLHA (2017). Tartaruga mais velha do mundo é homossexual. Disponível em: https://f5.folha.uol.com.br/voceviu/2017/10/tartaruga-mais-velha-do-mundo-e-homossexual.shtml.

TESTONI, M. (2018). Quase imortais: 21 seres vivos muito, muito, muito velhos. Disponível em:https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quase-imortais-21-seres-vivos-muito-muito-muito-velhos/.

56 visualizações

©2019 by Herpeto Capixaba. Proudly created with Wix.com