top of page

A CARA DO PERIGO

Texto: Giulia da Silva Marchiori


Você já ouviu falar que animais de cores fortes e brilhantes apresentam perigo? É claro que isto não é uma regra, mas você sabia que tais cores às vezes realmente servem como alerta para os predadores?


Imagem 1: A foto mostra uma Micrurus carvalhoi, mostrando sua coloração chamativa e de advertência. Localidade: Bahia. Autor: Thiago Silva Soares.



Durante a evolução das espécies, alguns animais provavelmente ganharam uma vantagem por apresentar coloração chamativa. Essa característica serve para alertar prováveis predadores sinalizando perigo e evitando assim possíveis ataques.


Muitos animais apresentam cores chamativas e são admirados pelas pessoas por isso. Mas a verdade é que essas cores podem ter muitas funções, inclusive sendo importantes para a sobrevivência dos mesmos. Além de sinalizar perigo aos predadores, elas podem ser usadas para atrair parceiros e para se esconder em determinados ambientes..

A coloração de advertência é chamada de aposematismo e é uma característica adaptativa que permite que predadores reconheçam presas como tóxicas ou implantáveis. Indivíduos aposemáticos não costumam se esconder, pelo contrário, querem ser vistos pelos seus predadores.


Espécies aposemáticas apresentam uma coloração bem chamativa, geralmente em tons alaranjados, vermelhos ou amarelos . Além disso, costumam ser impalatáveis, podendo ainda, produzir substâncias químicas tóxicas, capazes de causar mal-estar e até a morte em seus predadores.

Por fim, é fácil entender a importância dessas cores chamativas para esses indivíduos, elas mostram “a cara do perigo” para garantir a sua própria segurança. 



Referências:

MIMETISMO, camuflagem, aposematismo e cripticidade: os mecanismos dos seres vivos para se esconder ou enganar os predadores. Portal do Butantan. Disponível em: https://butantan.gov.br/butantan-educa/mimetismo-camuflagem-aposematismo-e-cripticidade-os-mecanismos-dos-seres-vivos-para-se-esconder-ou-enganar-os-predadores. Acesso em: 28 jul.2023.

MUNIZ, Silas. Coloração críptica x coloração aposemática. Sinapse. Disponível em: https://emsinapse.wordpress.com/2018/04/25/coloracao-criptica-x-coloracao-aposematica/. Acesso em: 27 jul. 2023.

SANTOS, Vanessa. Aposematismo. Biologia Net. Disponível em: https://www.biologianet.com/ecologia/aposematismo.htm. Acesso em: 26 jul. 2023.


77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page